Divisão das tarefas de casa

Publicado em: 08/05/2020
Publicado em: 08/05/2020

Se inscreva na nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos antes de todo mundo!

Novo formato de família colaborativa e divisão das tarefas de casa: como falar sobre isso?

 

Essa é a nossa semana: a do Dia das Mães, dia de mulheres acolhedoras e determinadas, carinhosas e focadas, sempre atentas aos cuidados de suas famílias e de suas carreiras.

Mulheres que estudam, trabalham, cuidam de seus filhos, e que têm que lidar com mil coisas ao mesmo tempo. Mulheres que são orgulhosas por terem conquistado tantas mudanças nessa sociedade, mas que ainda estão sobrecarregadas. Segundo os dados divulgados em 2019 pelo IBGE, antes do isolamento social as mulheres já realizavam a maior parte do trabalho doméstico, com uma média 18,5 horas semanais, na comparação com 10,3 horas semanais gastas nessas mesmas atividades pelos homens. Essa rotina ficou ainda mais intensa com as restrições impostas pela pandemia.

Nesse momento de pandemia e, especialmente na semana do dia das mães, gostaríamos de propor uma reflexão sobre a colaboração em casa. Nesse formato, todos têm responsabilidades nos cuidados dos seus lares, trabalhando em conjunto, assumindo cargas igualitárias de tarefas nos cuidados de onde moram e, não menos importante, da saúde emocional de todos.

Mas, diante dessas considerações, como é possível ter uma família na qual todos colaborem em todas as tarefas domésticas necessárias?

Converse sobre o assunto

A maneira mais viável de obter resultados excelentes em qualquer tipo de mudança na vida que envolva outras pessoas é através do diálogo. Saber expor suas necessidades e desejos e ouvir com empatia as necessidades dos outros membros da família é um primeiro passo importante. Sentir-se confortável para expor, sem agressividade, que está sobrecarregado ou que existe a necessidade de dividir ou redividir as tarefas domésticas e, consequentemente, estar preparado também para ouvir como as outras pessoas são capazes de contribuir, sem expectativas e controles nessas tarefas, nos coloca no caminho correto para grandes mudanças positivas. 

Encontre o que cada um prefere fazer

As divisões das tarefas, em muitas famílias, têm sido feitas pela simples escolha do que cada pessoa mais gosta de fazer, de acordo com o que consideram como suas habilidades. Alguns homens gostam mais de cozinhar, ou têm mais facilidade com os cuidados das crianças. Algumas mulheres amam consertar coisas, ou têm mais habilidade na organização da casa. E, assim, os filhos são ensinados pelo exemplo, desde pequenos, a ter tendo suas tarefas específicas em casa, de acordo com sua idade, independente se menino ou menina.

Entenda as particularidades de cada um

Crianças a partir de dois ou três anos de idade já podem jogar suas fraldas no lixo, colocar as roupas sujas no cesto, e guardar seus brinquedos depois de uma brincadeira. Crianças de quatro e cinco anos, além de organizar os brinquedos, podem também aprender a arrumar a cama, ajudar a dar banho no cachorro ou regar as plantas da casa.

E os adolescentes? Eles podem contribuir em quase todas as tarefas de casa, mas necessitam tanto de seu espaço como de seu próprio tempo, pois não gostam de ser tratados como crianças e de ser lembrados de suas responsabilidades o tempo todo. Algumas famílias optam por recompensá-los com dinheiro, presentes ou algo material. No entanto, alguns estudiosos alegam que esta talvez não seja a melhor forma de recompensa, já que os jovens poderiam não entender a importância objetiva da sua contribuição em família (ou em qualquer outro espaço de convivência com pessoas).

Deixe a divisão dos trabalhos clara e crie um cronograma

Para as mulheres que estão trabalhando em regime de home office, equilibrar todos esses afazeres não tem sido fácil. Por isso que é de extrema importância manter uma divisão justa e apropriada, acompanhada de um cronograma das tarefas que necessitam ser realizadas periodicamente (semanalmente, mensalmente etc.), bem como com os responsáveis por qual atividade, também ajuda para que esta mudança se estabeleça e seja fluída, sem cobranças e atritos no eixo familiar.

Este momento pelo qual estamos passando tem sido uma grande oportunidade para que todas essas modificações de hábitos aconteçam nas famílias mais rapidamente. Neste período de pandemia, a necessidade de colaboração de todos é fundamental, uma vez que todos estão em casa sem poder contar com ajuda externa, por conta do também necessário distanciamento social desta época.

 

E a sua família, como está lidando com as tarefas de casa durante o isolamento social? Conta pra gente nos comentários.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Mirele Masano é Especialista Educacional da International School.
Tem mais de 18 anos de experiência no cenário educacional. Atou como Editora de Conteúdo, sendo responsável pelas criações das coleções Little Explorer e Little Hands On da International School, assim como trabalha na docência, voltada para Fluency and Development, Inglês instrumental e preparação para certificações internacionais. Atuou em Londres na Islington Arts and Media School, como professora de inglês e auxiliar de coordenação e em outras diversas escolas no Brasil. Graduada em Letras pela Universidade Metodista de São Paulo, assim como cursou Tradutor e Intérprete na Universidade São Judas Tadeu e possui certificados de GCSE pelo Oklands College, St Albans City Campus e Advanced Level in General English Language pelo West End College London.

E ai, Gostou?
Se inscreva na nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos antes de todo mundo!

NO COMMENTS

DEIXE UM COMENTÁRIO